Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz & Thiago Bertoldi

  • 20:00
  • THEATRO DA PAZ - Rua da Paz, s/n - Centro, Belém - PA, 66017-210




Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz

Regente Titular: Miguel Campos Neto

Solista: Thiago Bertoldi, piano

Orquestra Sinfônica Theatro da Paz - Alexandre Nogueira

Foi criada em 1996, numa iniciativa da Secretaria Executiva de Cultura (SECULT) com a parceria da Fundação Carlos Gomes. Os maestros Andi Pereira (RS), Barry Ford (EUA), Mateus Araujo (SP) e Enaldo Oliveira (PA) foram seus titulares. Atualmente, a OSTP é conduzida pelo maestro paraense Miguel Campos Neto.

Estiveram à frente da OSTP, como convidados, renomados maestros como Patrick Shelley, Roberto Duarte, João Carlos Martins, Luis Fernando Malheiro, Silvio Viegas, Abel Rocha, Flávio Florence e Carlos Moreno, dentre muitos outros.

Como solistas destacam-se Arnaldo Cohen, Arthur Moreira Lima, Miguel Proença, Emmanuele Baldini, Antonio Del Claro, Adriane Queiroz e Atalla Ayan. Em 1999, gravou o CD “Arthur Moreira Lima interpreta Waldemar Henrique”, destacando três compositores locais: Serguei Firsanov, Tynnôko Costa e Luiz Pardal.

Integrada à vida cultural de Belém, a OSTP realiza concertos mensais no Theatro da Paz; participa do Festival Internacional de Música da Fundação Carlos Gomes e do Festival de Ópera do Theatro da Paz, tendo executado entre outros títulos, Macbeth, Rigoletto e La Traviata, de Verdi; A Viúva Alegre, de Lehár; Pagliacci, de Leoncavallo; A Flauta Mágica, de Mozart; Carmen, de Bizet; Romeu e Julieta, de Gounod; O Barbeiro de Sevilha, de Rossini; Madamma Butterfly, Gianni Schicchi, La Bohème e Tosca, de Puccini; Il Guarany, de Carlos Gomes e, em primeira audição, depois de suas estréias há mais de cem anos, as óperas Bug Jargal e Yara, do paraense Gama Malcher.

Os oratórios Magnificat, de J. S. Bach e Stabat Mater, de Rossini, a 5ª Sinfonia de Shostakovich, além de A Floresta do Amazonas e Choros nº 10, de Villa Lobos estão entre as grandes performances da OSTP, que tem na realização do ciclo integral das nove sinfonias de Beethoven, em 2006, o ponto alto da sua trajetória de quinze anos.

Em 2005, iniciou o processo de descentralização de suas atividades, por meio do projeto “Pará Sinfônico – A Orquestra nos Municípios”, tendo se apresentado em Castanhal, Santarém, Vigia, Tucuruí e Capanema, entre outras cidades.

Em 2008, gravou o seu primeiro DVD, registro de uma das melhores fases de seu amadurecimento artístico.

 

Maestro Miguel Campos Neto

Regente Titular: Miguel Campos Neto

Tem como regente titular o maestro Miguel Campos Neto. Após sua estreia na Ópera Salomé em novembro de 2012, a crítica especializada considerou Campos Neto um maestro que “dá ritmo teatral e fluência ao espetáculo e sabe recriar a linguagem musical específica dos personagens principais” (João Luiz Sampaio, O Estado de S. Paulo). Atualmente regente titular da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, da Orquestra Jovem Vale Música e da Orquestra Sinfônica Altino Pimenta (UFPA), Campos Neto, além de ser um dos fundadores da Chelsea Symphony de Nova York também atuou cinco anos como diretor artístico e regente titular da sinfônica nova-iorquina.

Como convidado regeu inúmeras orquestras: Orquestra Sinfônica de Porto Rico, The Mannes Orchestra, e Franz Liszt Orchestra Academy. Miguel Campos Neto, mestre do violino (bacharelado e mestrado) e da regência orquestral (mestrado), formou-se na Mannes College of Music de Nova York. Detentor de grande experiência, já dividiu os palcos com grandes solistas como Nelson Freire, Antonio Meneses, Robert Bonfiglio, e Emmanuelle Baldini , e dirigiu óperas como “La Traviata” e “Navio Fantasma”.

 

 

Thiago-Bertoldi-2---destaque 

Solista: Thiago Bertoldi, piano

Nasceu em 27 de junho de 1986, na cidade de São Paulo. Dedica-se à música desde 1994. Iniciou seus estudos de piano no Conservatório Musical Villa Lobos de Garça, interior do estado de São Paulo. Em 2009, foi aceito como aluno universitário na renomada Academia de Música Liszt Ferenc (Franz Liszt) em Budapest, Hungria, sob a orientação do professor Gábor Eckhardt. Graduou-se em 2012 com nota máxima.

Em 2014, concluiu mestrado em “Performance” nesta mesma insituiçao, apresentando-se na “Grande Sala” onde interpretou o Concerto para piano n°2 em dó menor, op.18 de S. Rachmaninoff junto à orquestra acadêmica sob regência do maestro brasileiro Miguel Campos Neto. Atualmente desenvolve um trabalho como professor e correpetidor no Instituto de Ensino Musical Zoltán Kodály de Budapest, Hungria.

Em 2006, conquistou o 3° lugar e o prêmio de melhor Intérprete de Música Brasileira, no I Concurso Nacional de Piano da cidade de Belo Horizonte – MG; e em 2007, gravou seu primeiro CD de música brasileira, pelo selo de gravação da Universidade de Minas Gerais, interpretando músicas de Heitor Villa Lobos e Francisco Mignone.

Em 2008, conquistou o Prêmio Eleazar de Carvalho no 39° Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, recebendo uma bolsa que o possibilitou sustentar seu primeiro ano de estudos na Europa.
Frequentemente apresenta-se como solista e camerista em diversas cidades do Brasil e do exterior, bem como em programas educativos veiculados pelo canal MTVA , para a Hungria e toda Comunidade Européia.

Programa

Abertura Egmont, Op. 84 – Ludwig Van Beethoven (1770-1827)

Concerto para Piano e Orquestra, Nº 3, Op. 37 – Ludwig Van Beethoven (1770-1827)

Sinfonia Nº 7 em Lá Maior, Op. 92 – Ludwig Van Beethoven (1770-1827)


 

Apresentações